Venâncio Aires Out 05, 2019 Crédito: Portal RVA

Em júri popular, réu é condenado pela morte de jovem em 2017

Júnior Fortes foi condenado a cinco anos de prisão em regime semiaberto, por lesões corporais seguidas de morte

- Foto: RVA

Junto ao Fórum de Venâncio Aires, foi realizado nesta sexta-feira, 04, o júri popular de Júnior Fortes, 25 anos. Ele foi condenado a cinco anos de prisão em regime semiaberto, por lesões corporais seguidas de morte. Fortes havia sido denunciado pelo homicídio de Deiviti Alexandre Alves da Luz, no Natal de 2017, mas o crime foi desclassificado. Agora, ele deve cumprir a sentença com uso de tornozeleira eletrônica. A defensora pública, Luciana Artus Schneider deve recorrer da decisão. Ela acredita que ele agiu em legítima defesa.

Deiviti Alexandre Alves da Luz, na época com 23 anos, morreu em 25 de dezembro de 2017, após se envolver em uma briga na saída de uma festa, na esquina das ruas Júlio de Castilhos e Jacob Becker. Ele teria sido atingido por Júnior Fortes com golpes de canivete. A vítima foi socorrida, mas morreu no hospital. Familiares de Deiviti acompanharam o júri. 

c