Venâncio Aires Mai 08, 2019 Crédito: Camila Sehn

Após reunião na Promotoria de Justiça Regional de Santa Cruz do Sul, Prefeito Giovane Wickert tranquiliza pais de alunos

O Gestor busca alternativas para a continuidade das atividades

- Foto: Divulgação

Devido a falta de recursos, a diretoria do Centro de Assistência Social de Venâncio Aires contatou a Administração Municipal, para discutir a situação do educandário e o possível fechamento, caso não houvesse uma resposta satisfatória.

Diante disso, o prefeito Giovane Wickert e a secretária da Educação de Venâncio Aires, Joice Batisti Gassen, para reverter a situação, participaram de uma reunião nesta quarta-feira, dia 08, na Promotoria de Justiça Regional de Santa Cruz do Sul.

Em entrevista a Rádio Venâncio Aires, o prefeito Giovane Wickert, destacou que as atividades não podem ser interrompidas, ''a reunião foi muito produtiva, saímos de lá onde todos tem a mesma avaliação de que os trabalhos não podem ser interrompidos no Casva. Saímos confiantes de uma solução que permita uma tranquilidade aos pais em relação a continuidade dos trabalhos. Nós vamos procurar alternativas mais adequadas de gestão, mas o objetivo é não interromper as aulas, que traria um transtorno muito grande.´´

Juntamente com a secretária da Educação, Joice Batisti Gassen, participaram de reunião em Santa Cruz do Sul com a promotora regional da Educação, Vanessa Saldanha de Vargas. O município repassa R$ 48 mil por mês, mas o custa gira em torno de R$ 70 mil. Pelos pais, através da contribuição da Associação de Pais e Mestres, era custeado alimentação, nutricionista, manutenção da sede, entre outras despesas, já o repasse pelo Fundeb é realizado pagamentos específicos do educandário. De acordo com o prefeito, nesta sexta-feira, dia 10, será realizado uma reunião com os pais para tratar deste assunto e como marcado, na próxima semana dia 16 de maio, uma Assembleia para tratar da dissolução do atual sistema.

c