INCLUSÃO Mar 19, 2019 Crédito: Assessoria de Imprensa/Unisc

Curso de Direito da Unisc forma o primeiro deficiente visual

Aos 48 anos, Orlei da Costa é o primeiro acadêmico com deficiência visual a concluir o curso de Direito

- Foto: Divulgação

Determinação, persistência e superação são as palavras que podem definir a trajetória de Orlei da Costa na Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). Aos 48 anos, ele é o primeiro acadêmico com deficiência visual a concluir o curso de Direito. A formatura de gabinete será nesta quarta-feira, 20 de março, às 14h30, na sala 101 do campus. “É uma conquista enorme transformar um sonho em realidade”, afirma o estudante.

Desde que ingressou na instituição, no 2º semestre de 2013, Orlei enfrentou desafios para acompanhar as aulas e obter um bom desempenho nas disciplinas, sempre com o auxílio de diversos profissionais da universidade. “A forma que os professores explicavam o conteúdo mudou quando reconheceram que eu precisava de atendimento diferenciado”, conta o aluno.

Segundo a coordenadora do curso de Direito, professora Elia Denise Hammes, foi desafiante buscar, de todas as formas, a inclusão de Orlei. “Muitos processos internos foram alterados e adaptados para atender às necessidades do acadêmico, inclusive no estágio que funciona com o atendimento real à comunidade, onde houve adaptações para que ele pudesse ter o máximo de autonomia possível para desenvolver o seu trabalho”, salienta Elia.

Devido à deficiência visual, o curso proporcionou a Orlei mais tempo para realizar as provas, material adaptado ao leitor de tela que usa no computador e aulas gravadas. “É uma grande alegria vê-lo alcançando o grau de bacharel em Direito, o que mostra o verdadeiro sentido de universidade, com toda a diversidade que lhe é peculiar. Desejamos que tenha muito sucesso em sua caminhada profissional”, ressalta Elia.

O estudante também foi acolhido e acompanhado pela equipe multiprofissional do Núcleo de Apoio Acadêmico (Naac), que identificou os recursos de acessibilidade necessários no processo de ensino-aprendizagem, visando à permanência, ao desenvolvimento e à conclusão do curso. O Naac realizou mediação, assessoria e formação entre os diferentes setores, a coordenação, os professores e o aluno, orientando na eliminação das barreiras atitudinais, metodológicas, arquitetônicas e comunicacionais na universidade.

O Naac também auxiliou na mobilidade de Orlei dentro do campus, adaptou textos e materiais pedagógicos, tornando-os acessíveis ao software de leitor de tela, e forneceu apoio na busca de materiais e no acesso aos ambientes virtuais. “O nosso trabalho, em conjunto com o curso de Direito e outros setores, proporcionou inclusão e acessibilidade na Unisc e contribuiu para a autonomia e a independência do acadêmico”, aponta a coordenadora do Naac, Raquel Ribas Fialho. Após a formatura, Orlei planeja prestar o exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e se especializar em Direito Trabalhista e Previdenciário.

c