Nacional Dez 13, 2018 Crédito: Assessoria de Imprensa / Fetag

Fetag-RS entrega pauta para a futura ministra da Agricultura Tereza Cristina

O presidente da entidade, Carlos Joel da Silva, esteve em Brasília em audiência

- Foto: Divulgação

Na manhã desta quinta-feira, 13, a Fetag-RS, representada pelo presidente Carlos Joel da Silva, esteve em Brasília em audiência com a futura Ministra da Agricultura, Tereza Cristina. Estiveram acompanhando a reunião as representações da Fetaesc e Fetaep, como também o deputado Federal Heitor Schuch.

As três federações levaram uma pauta que dialoga com a importância que tem a agricultura familiar para a região sul e a necessidade de políticas públicas diferenciadas para o setor, outros assuntos também foram apresentados, entre eles: os altos juros para programas da agricultura familiar; o impacto positivo das compras governamentais; a morosidade do Programa Nacional de Crédito Fundiário; a vulnerabilidade do seguro agrícola, e ainda o tema relacionado a IN 02 – que trata da rastreabilidade dos hortifrutigranjeiros.

Em relação a cadeia leiteira, a pauta solicita a suspensão imediata das importações e compras governamentais para poder escoar a produção. Segundo a futura Ministra, caso o atual governo não barrar as importações até o final do mandato, seu primeiro ato enquanto ministra será suspender imediatamente as importações de leite do Mercosul. Quanto as compras governamentais, informou que mesmo com as dificuldades financeiras do governo, sua equipe está trabalhando para buscar mecanismos de realizar compras governamentais do produto.

A futura Ministra solicitou que quando empossada, receberá as três federações representantes da agricultura familiar da região sul do país, as quais deverão apresentar projetos que possam ser aplicados para a busca de desenvolvimento do setor. Tereza Cristina ressaltou que quer fazer um trabalho diferenciado, que seu ministério quer dialogar com a realidade vivenciada no campo.

Ainda, foi informado em primeira mão o nome do futuro secretário da agricultura familiar dentro do Ministério da Agricultura. Segundo a futura Ministra, nos próximos dias será oficializado o nome de Fernando Schwanke, ex-prefeito de Rio Pardo, com quem o presidente da Fetag-RS já manteve contato buscando uma agenda para entregar a pauta da federação.

Para Carlos Joel, o saldo da reunião foi positivo, pois a pauta foi bem acolhida e a futura ministra é conhecedora do setor. Joel, afirma que é necessário aguardar para certificar de que a fala seja realmente colocada em prática.

 

c