Meio Ambiente Nov 22, 2018 Crédito: Assessoria de Imprensa / Prefeitura de Venâncio Aires

Venâncio Aires sedia núcleo de coleta do programa Tampinha Legal

Parceria com a empresa América Tampas possibilita que a Capital do Chimarrão seja ponto de coleta de tampas plásticas

- Foto: Assessoria de Imprensa / PMVA

As tampas plásticas estão em nosso dia-a-dia e muitas vezes não percebemos a importância socioambiental que elas possuem. Há quase dois anos, um projeto criado na 2ª edição do Congresso Brasileiro do Plástico ofertou um novo olhar para aquela tampa que na maioria das vezes é desprezada no lixo comum. O Tampinha Legal nasceu como caráter educativo com intuito de uma maior participação da comunidade na busca por ações voltadas ao Meio Ambiente e a questão social.

Nesta manhã, 22, Venâncio Aires entrou para o mapa do Programa como Município coletor. Uma parceria entre o programa e a empresa América Tampas possibilitou que a Capital Nacional do Chimarrão também se tornasse um centro de coletas reverso de tampas plásticas da região dos Vales.

No pátio da empresa, um contêiner instalado fará o recebimento de milhares de tampas recolhidas pelas entidades assistenciais que participam do programa. O material é pesado e o valor da venda para a empresa parceria SulPel Soluções Ambientais é depositado na conta da entidade. Em Venâncio Aires, sete entidades participam, entre elas a APAE, o Hospital São Sebastião Mártir e a ONG Amigo Bicho.

Considerado o maior programa socioambiental de caráter educativo de iniciativa da indústria de transformação do plástico da América Latina, o Tampinha Legal incentiva a coleta de tampas de plástico através de ações modificadoras de comportamento de massa a fim de aumentar os níveis de esclarecimento quanto ao destino adequado dos resíduos plásticos, conforme foi destacado pelo Presidente Instituto do Sustenplást e pela Coordenadora do Programa Simara Souza.

O Prefeito Giovane Wickert reforçou o orgulho do Município em poder sediar um importante braço do projeto e parabenizou as empresas envolvidas. “Temos orgulho deste programa que não apenas beneficia as nossas entidades assistenciais, mas também impulsiona a comunidade a pensar de forma mais coletiva e mais sustentável através do recolhimento das tampas plásticas. Parabéns a América Tampas por estar junto nesta causa, por estar envolvida com a nossa comunidade e a Sulpel por possibilitar novo destino ao material. E, claro, um destaque aos idealizadores e organizadores do programa que provam que fazer o bem não custa nada e motiva todo o entorno”, disse Wickert.

Podem participar do Programa entidades, ongs, escolas públicas e associações devidamente legalizadas. As entidades recolhem todos os tipos de tampas, fazem a separação de cor e entregam no ponto da América Tampas. No local o material é pesado e em sete dias o valor correspondente ao peso do material é depositado na conta da entidade pela empresa compradora.

c