Qualificação Abr 09, 2018 Crédito: Veridiana Röhsler / RVA

Instituto Crescer Legal amplia oferta de curso de gestão rural

Em Venâncio Aires, neste ano, o curso será oferecido na Escola Dom Pedro II de Linha Hansel

- Foto: Divulgação

Cerca de 140 jovens aprendizes rurais participam do curso Empreendedorismo em Agricultura Polivalente – Gestão Rural por meio do Programa de Aprendizagem Profissional Rural. A iniciativa do Instituto Crescer Legal está sendo realizada em sete municípios gaúchos em 2018: Candelária, Santa Cruz do Sul, Vale do Sol, Venâncio Aires e Vera Cruz, e foi ampliado para Boqueirão do Leão e Sinimbu.

Em 2017, o Programa formou 84 jovens em Candelária, Santa Cruz do Sul, Vale do Sol, Venâncio Aires e Vera Cruz. De acordo com o diretor-presidente do Instituto, Iro Schünke, a expectativa é de um ano com muitos desafios e aprendizados. “Depois do piloto concluído com sucesso em 2017, é uma satisfação ampliar as atividades para outros dois municípios e para novos territórios. Estamos consolidando o Programa para podermos continuar evoluindo”, comenta.

Com idades entre 14 e 17 anos, os jovens foram selecionados entre as famílias de produtores e trabalhadores rurais das localidades com o auxílio dos orientadores e instrutores das empresas associadas ao Instituto Crescer Legal, além das escolas e rede de assistência social. O curso terá duração de um ano, com 4 horas diárias de segunda a sexta-feira, totalizando 920 horas de atividades teóricas e práticas em gestão.

Os adolescentes que participam do programa foram contratados como aprendizes por indústrias associadas ao Instituto, e receberão remuneração e certificação de acordo com a Lei de Aprendizagem (Lei 10.097/2000 e Dec. 5598/2005). No entanto, eles não realizarão qualquer atividade nas empresas. Toda a carga horária é cumprida no âmbito do curso de formação, tanto na instituição parceira, junto à família, na comunidade, como em viagens pedagógicas e visitas técnicas.

No programa das atividades consta o estudo e análise das propriedades rurais, diagnóstico do município e da região com estudos dos arranjos produtivos locais e mapeamento das parcerias locais e alianças estratégicas. Os adolescentes também vão desenvolver trabalhos em grupo envolvendo as famílias e a comunidade e estudos de viabilidade de desenvolvimento de produtos de gestão no meio rural.

PARCEIROS LOCAIS – Um dos grandes diferenciais do Instituto é contar com parcerias locais. Segundo a coordenadora do Instituto, Nádia Fengler Solf, esse movimento é muito importante e dá respaldo para as ações da entidade. “Contar com o apoio das prefeituras, do estado e dos educandários é fundamental para podermos realizar nosso trabalho. Aliás, a identificação de parcerias locais está entre os temas do curso, oportunizando aos jovens perceber a importância da construção coletiva de soluções visando desenvolvimento e mais qualidade de vida no meio rural”, ressalta.

VENÂNCIO AIRES - O curso está sendo realizado na Capital do Chimarrão em parceria com a Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria Municipal de Educação, na EMEF Dom Pedro II, de Linha Hansel, com a participação de 19 jovens. A educadora de referência da turma é Graziele Silveira Pinton.

SOBRE O INSTITUTO CRESCER LEGAL – No dia 23 de abril, o Instituto Crescer Legal completa seu terceiro ano de atividades com muito a comemorar. Iniciativa do SindiTabaco e suas empresas associadas, a entidade tomou forma com o apoio e adesão de pessoas envolvidas com a educação e com o combate ao trabalho infantil, em especial em áreas com plantio de tabaco, na Região Sul do País. A meta: oferecer subsídios para que o jovem permaneça e se desenvolva no meio rural e, ao mesmo tempo, combater o trabalho infantil no campo. As principais ações do Instituto em 2017 foram compiladas em um relatório, disponível no site www.crescerlegal.com.br.

 

 

c