Fumo Jul 19, 2016 Crédito: Assessoria de Imprensa / Prefeitura Santa Cruz do Sul

Visita do ministro Blairo Maggi promete novo alento ao setor do tabaco

Ministro chega em Venâncio Aires nesta quarta-feira, 20, às 10h

- Foto: Divulgação

Produtores, prefeitos, empresários e representantes de entidades ligadas ao setor do tabaco estão otimistas com a visita do ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, a região do Vale do Rio Pardo nesta quarta-feira, dia 20.

O evento é visto com entusiasmo por todas as instâncias da cadeia produtiva que vem sendo duramente afetada por medidas restritivas que ameaçam a subsistência de milhares de famílias que vivem da produção do fumo. Com a chegada do ministro em solo gaúcho, a perspectiva é que um novo canal de diálogo se estabeleça junto ao governo federal.

Articulada pelo prefeito Telmo Kirst e pela senadora Ana Amélia Lemos, a visita a Santa Cruz do Sul e Venâncio Aires tem por objetivo mostrar a amplitude socioeconômica da cadeia produtiva do tabaco e obter o apoio do governo federal para o fortalecimento da cultura. Como primeiro compromisso da agenda, o ministro, acompanhado por uma comitiva de cerca de 15 membros, terá um encontro com agricultores familiares, em uma propriedade modelo do município de Venâncio Aires.

Na ocasião ele terá a oportunidade de conversar e ver in loco a realidade de mais de uma dezena de produtores, além de compreender o passo a passo do processo de cultivo, desde o preparo das mudas até a fase da colheita. Na sequência, Blairo conhecerá a unidade de beneficiamento de tabaco da empresa Souza Cruz, onde participará de um almoço com a comitiva oficial e mais de 40 convidados. Nesse rol estão prefeitos, presidentes de entidades como Fetag, Farsul, Câmara Setorial, Sinditabaco, Afubra, Amprotabaco, senadores, deputados e prefeitos da região.

Será o momento para ouvir as reivindicações do setor. Em seguida, o ministro fará uma visita à fábrica da Philip Morris do Brasil para conhecer todo o processo e a tecnologia empregados na fabricação de cigarros, desde a chegada da matéria bruta na indústria até a finalização do produto final, embalado e pronto para comercialização. Nesse mesmo local, como último compromisso do dia antes de retornar a Brasília, o ministro concederá uma coletiva de imprensa, para a qual estão cadastrados mais de 70 profissionais da região e do Estado.

Anfitrião do evento, o prefeito de Santa Cruz do Sul, Telmo Kirst, ressaltou a boa vontade e a disposição do ministro em conhecer de perto as demandas dos produtores. Ele disse que há longo tempo um ministro da agricultura não se preocupa com o emprego e renda nos municípios onde se planta tabaco. “Queremos medidas mais sensatas e justas por parte do governo federal, não podemos aceitar que prejudiquem nossa economia. A vinda do ministro só vai reforçar nossa luta”, disse.

Gaúcho, natural de Torres, desde que assumiu a pasta da Agricultura na capital federal, dizendo que o Ministério é a casa do produtor rural, Blairo vem demonstrando postura aberta ao diálogo e é a esperança de dias melhores para a fumicultura. Em junho deste ano, durante uma reunião que durou cerca de três horas no Ministério da Agricultura, representantes do setor levaram ao ministro a preocupação com o futuro da atividade.

Sensibilizado, Blairo prometeu apoio total na defesa dos agricultores e se comprometeu em estudar a possibilidade de participação da Amprotabaco e de outras entidades representativas nas reuniões da 7ª Conferência das Partes (COP 7) da Convenção Quadro para o Controle do Tabaco (CQCT), prevista para acontecer em novembro, em Nova Déli, na Índia.

c